30 março, 2006

Hino ao Amor

Oh pura e sagrada fonte das mais doces delícias, nós te celebramos! Fogo impetuoso, com o dardo do louco desejo tu flechas deuses e mortais. Brincas por toda parte, astuto e curioso. Guardas as chaves do céu e da terra. Das férteis planícies ao mar sempre imenso e às cavernas subterrâneas tudo que existe te obedece. Tu és o único senhor do universo. (Hino que faz parte dos cantos iniciáticos do século III.)

<$BlogItemCommentsCount$> Comentários:

Anonymous Renata disse...

Que texto é esse?
Eu tava gostando dos outros...esse eu não gostei e não entendi a finalidade dele...
Depois vc me explica pq você post ele?
ah o amor faz parte constantemente dos seus temas...

30/3/06 11:58  
Anonymous mari disse...

delícia sempre me lembra dor. sabe?

e mais: sabe quando você tinha o que falar e não consegue?
então.
[é, não é? é.]

e eu já tinha lido mesmo. ;)

to escrevendo, acho que é esse segundo sol...
e tanto faz cazuza ou joão gilberto, eu não preciso dizer. rs

beijos

1/4/06 22:24  
Anonymous mari disse...

mudei de idéia e atualizei o blog...

2/4/06 21:15  
Anonymous mari disse...

e ah!
atualizei o fotolog também...
[tem o link no blogue]
os dois com a mesma pessoa-motivação. ;)


;**

3/4/06 00:33  

Enviar um comentário

<< Home